Nascido e criado na cidade de Santo André – SP, no ABC Paulista, iniciou seus estudos musicais no Conservatório Santa Cecília ao mesmo tempo em que esteve imerso na predominante contracultura punk da periferia e na rica cena do jazz internacional na cidade de São Paulo, que proporcionou a participação em oficinas com jazzistas como Brandford Marsalis e Dave Liebman. Foi bolsista em diversas ocasiões no Festival de Inverno de Campos do Jordão tendo classes de saxofone clássico com Dilson Florêncio e Dale Underwood, além de participar de diversas orquestras infanto-juvenil se destacando como solista.

Graduou-se bacharel e mestre em música pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), uma das mais prestigiosas da América Latina. Sua dissertação de mestrado propõe um novo olhar sobre a improvisação brasileira e apresenta uma proposta de análise independente. Trabalhou extensivamente em gravações de estúdio e com diversos grupos musicais próprios e artistas brasileiros, tendo gravado ou atuado com Yamandú Costa, Lea Freire, Vinicius Dorin, Mozat Terra, Toquinho, João Bosco, Frejat, Titãs, Capital Inicial, entre outros. Lançou método de saxofone pela editora HMP, além de ter escrito para revista especializada “Sax e Metais”. Se aprofundou na música instrumental do leste europeu, em improvisação contemporânea e também composição musical.

Integrou a proeminente na cena experimental de São Paulo, que na década de 2010 representou um cenário mundialmente reconhecido. Participou de diversos festivais de música contemporânea, como o tradicional Festival Música Nova Gilberto Mendes, Jazz na Fábrica SESC Pompéia, Bienal da Música Hoje, Ibrasotpope e ?Música?-USP, tendo contato com nomes expressivos da improvisação livre como Dror Feiler, Franziska Schroeder, Chefa Alonso, Alexandros Markeas. É doutor pela Universidade de São Paulo e sua tese apresenta uma visão aprofundada sobre o processo criativo na improvisação contemporânea.

No campo acadêmico tem contribuído com pesquisas que envolvem improvisação musical, participado de bancas, congressos e promovido oficinas de improvisação em âmbito nacional e internacional em outras universidades. Integra o corpo docente da Programa de Pós-Graduação em Música da Unicamp e oferece regularmente disciplina teórico-prática sobre improvisação contemporânea, além de dirigir o grupo Coletivo Improvisado. Coordena o Laboratório Multidisciplinar de Improvisação, Criatividade e Cognição Musical. Desde 2017 é pesquisador carreira PQ do Centro de Integração Documentação e Difusão Cultural da Unicamp.