| Coletivo Improvisado | pioneiro grupo de performance e pesquisa em Improvisação Contemporânea da Unicamp, formado em 2013 para projetos específicos.

| Coordenado | por Manuel Falleiros, Doutor em Processos Criativos pela Eca/USP, pesquisador carreira PQ-UNICAMP.

| Improvisação Livre| é a busca pelo novo a cada momento intensificando o presente. A Livre Improvisação não precisa se restringir às adequações de estilo como nas improvisações idiomáticas. A improvisação coletiva se desenvolve através de uma construção interativa, como uma conversa, ou um jogo com sons.

CADAVRE EXQUIS

Manu Falleiros & Improvised Collective | 2020

We are pieces and fragments, reminiscences and noise on a screen. Distopias precariously emulating ancestral connections in a world of communicative power. As in the game of surrealist artists, an improviser performs a solo improvisation, but only sends the last seconds to the next improviser. This next improviser, in turn, basing himself only on a final fragment, performs his improvisation and, in the same way, sends only a short final stretch to the next improviser. And so on. Once the sequence was finished, all the improvisations were put together in order, offering an unexpected result for the improvisers… and then edited in disorder…

CADAVRE EXQUIS

Manu Falleiros & Improvised Collective | 2020

Somos pedaços e fragmentos, reminiscências e ruídos em uma tela. Distopias emulando precariamente conexões ancestrais em um mundo de potência comunicativa. Assim como no jogo dos artistas surrealistas, um improvisador realiza uma improvisação solo, mas apenas envia os últimos segundos para o improvisador seguinte. Este próximo improvisador, por sua vez, baseando-se apenas em um fragmento final, realiza sua improvisação e, da mesma forma, envia apenas um pequeno trecho final para o improvisador seguinte. E assim por diante.Terminada a sequência, todas as improvisações foram reunidas em ordem, oferecendo um resultado inesperado para os improvisadores…e posteriormente editadas em desordem…

CADAVRE EXQUIS

Manu Falleiros & Improvised Collective | 2020

Somos trozos y fragmentos, reminiscencias y ruido en una pantalla. Distopías que emulan precariamente las conexiones ancestrales en un mundo de poder comunicativo. Como en el juego de los artistas surrealistas, un improvisador realiza una improvisación en solitario, pero sólo envía los últimos segundos al siguiente improvisador.Este improvisador siguiente, a su vez, basándose únicamente en un fragmento final, realiza su improvisación y, de la misma manera, sólo envía un breve tramo final al improvisador siguiente. Y así sucesivamente. Una vez terminada la secuencia, se juntaron todas las improvisaciones en orden, ofreciendo un resultado inesperado para los improvisadores… y luego se editó en desorden…


Trozos y fragmentos, restos y ruido. Distopías que emulan precariamente las conexiones ancestrales en un mundo de poder comunicativo. Como en el juego de los artistas surrealistas, un improvisador realiza una improvisación en solitario, pero sólo envía los últimos segundos al siguiente improvisador. Este improvisador siguiente, a su vez, basándose únicamente en un fragmento final, realiza su improvisación y, de la misma manera, sólo envía un breve tramo final al improvisador siguiente. Y así sucesivamente. Una vez terminada la secuencia, se juntaron todas las improvisaciones en orden, ofreciendo un resultado inesperado para los improvisadores… y luego se editó en desorden…


Propostas Entreabertas – 2018

[URIS id=616]


Aus den Sieben Tagen (K. Stockhausen) 2018 – INTEGRAL

Realizada de forma integral pelo grupo em 22/06/2018 no cinema da Casa do Lago – Unicamp

O ano de 2017 completam-se 10 anos da morte do compositor alemão Karlheinz Stockhausen, conhecido pelas suas obras inovadoras e polêmicas. Este concerto celebrará os 50 anos da icônica obra `Aus Den Sieben Tagen` (Dos Sete Dias) que inaugura o conceito de música intuitiva, cunhado pelo compositor e ainda pouco difundido. Os 15 poemas que compões a obra, escritos sob evidente influência da filosofia oriental, exploram uma particular interpretação sobre a improvisação livre. Buscando se desvencilhar das estéticas musicais do acaso e da aleatoriedade e encontrar possibilidades que não remetessem ao free jazz, Stockhausen funda seu conceito de música intuitiva sob a premissa de uma música que flui sem os obstáculos dos idiomas e gêneros musicais rumo à sonoridades ainda desconhecidas.

Integrantes: Arthur Faraco (contrabaixo acústico), Carlos do Santos (percussão), Edu Hebling (baixo), Fred Tavares (sax), Helder Pinheiro (violão),  Ivan Barasnevicius (guitarra), Lula Fidalgo (violão), Miguel Clemente (sax), Mário Marques (clarone), Rafael Santana (Trompete) e Prof. Dr. Manuel Falleiros (coordenação geral, sopros), Cássio Moreira (tradução, percussões), Paulo Souza (técnica).

[URIS id=448]


Propostas (2017)

Propostas realizadas pelos próprios membros do grupo, cultivando as sementes das vanguardas 1968: partituras gráficas, textuais, propostas de improvisação.

Baixe as partituras das propostas aqui (em breve)


AS FAMAS (2017)

FAMA (phêmê), figura mitológica alada. Aquela incumbida de divulgar todas as notícias, dos deuses ou dos homens. Empunhando uma trombeta, não permite murmúrios, escuta o mundo em seu palácio ressonante de bronze, vê com seus tantos olhos quanto bocas para proclamar. Suas asas permitem estar em qualquer lugar para averiguar os acontecimentos. Nada ficará oculto sob seu domínio. Concepção e performance: Manuel Falleiros, Daiane Correa, Ana Clara Ferraz.


O Tratado Completo: A música de Cornelius Cardew (2016)

A obra do do compositor britânico Cornelius Cardew (1936-1981) reúne uma diversidade de figuras geométricas, números, linhas e alguns símbolos musicais escrita entre 1963 e 1967. O compositor nunca deixou instruções específicas para a obra, mas sugeriu que cada intérprete ou grupo construísse sua própria interpretação, buscando explorar os limites da notação musical e da própria música.

Participantes: Alberto Ferreira (piano), Nando Penteado, (violão extendido), Carlos Roberto (vibrafone), Cássio Moreira (percussão), Diego Assis (violão), Paulo Flores (flauta e escaleta), Marcelo Pereira (saxofone barítono), Ronalde Monezzi (saxofone tenor) e Manuel Falleiros (direção e saxofone), Carolina Carvalho (Produção), Fabiana Benini (bibliotecária CIDDIC), Maria do Rosário Zullo – tratamento gráfico, Vinicius Cintra – digitalização, José Santana – Partitura Gráfica, Caio Polesi (Peripécia Filmes) animação em vídeo.

https://vimeo.com/271912569


Moriana (2015)

Partindo da ideia contida no texto homônimo de Italo Calvino (do livro “As cidades Invisíveis”) – de descrever uma cidade que abrigue as formas da subjetividade – os integrantes do coletivo compuseram uma própria cidade, uma própria Moriana, pela aglutinação e tratamento de fragmentos de vídeos que cada integrante achara significativo. A Improvisação segue com o vídeo, mas não com a ideia de trilha sonora, mas de interação com as imagens e com os outros sons. São sons e imagens interagindo não em função simples de pergunta-resposta ou de símbolos sonoros sonoplásticos figurativos, mas antes com a ideia de construção e descontrução, frente-e-verso, ruína e obra, tragicamente presentes no texto de Calvino.

Programa completo aqui.


Oficina com Franziska Schroeder (SARC- Belfast University) – 2014


18/03/14  Circuito de improvisação livre – Trackers

[URIS id=327]


03/11/13  Circuito de improvisação livre – Casa do Lago/Unicamp 

Concerto de Livre Improvisação reúne Orquestra Errante da USP e Coletivo Improvisado da Unicamp



Projeto ESTRATÉGIAS (2012)

Este projeto foi desenvolvido em 2012 na Escola Livre de Música da Unicamp e faz parte das atividades de pesquisa desenvolvidas na ELM-Ciddic.

Os experimentos são baseados na tese de doutorado“Palavras Sem Discurso: Estratégias Criativas Na Livre Improvisação” do prof. Dr. Manuel Falleiros, que coordena o projeto. O objetivo é demonstrar como a formação deste laboratório-ateliê proporciona desenvolvimento cognitivo que promove melhorias nas atividades do músico instrumentista e estudante.


Sites de referência:

https://pt-br.facebook.com/spioorquestra/ http://www2.eca.usp.br/nusom/OE/ Circuito de Improvisação Livre https://coletivoabaetetuba.wordpress.com https://clicimprov.org GIL – UFRN http://www.freeformfreejazz.com/ http://www.theimprovisor.com/ http://www.intuitivemusic.dk/intuitive/index.htm http://www.efi.group.shef.ac.uk/ http://www.criticalimprov.com/ http://www.improvisedmusic.org/ http://www.improvisolivre.com.br/ http://vagnerpittamagazine.blogspot.com.br/ http://www.freejazzblog.org/


Apoio institucional:

{:}